XVIII ENAPET

Recife — Pernambuco
Data:1 a 6 Outubro de 2013

Recife

O Estado

Pernambuco
Entre 1534 e 1536, D. João III instalou o sistema de Capitanias Hereditárias no Brasil. Tal sistema era caracterizado pela doação de um lote de terras, uma Capitania, a um Donatário (um nobre português), a quem caberia explorar, colonizar as terras, fundar povoados, arrecadar impostos e estabelecer as regras (a justiça) do local. Dentre os primeiros 14 lotes distribuídos por D. João III estava a Capitania de Pernambuco, ou Capitania de Nova Lusitânia, como seu Donatário, Duarte Coelho, a batizou.
Dessa forma, em 1535, Duarte Coelho se estabeleceu no local onde, em 1537 foi fundada a Vila de Olinda. Nesse mesmo ano foi fundada também a Vila de Igarassu. Até então, os ocupantes daquela região eram os índios Tabajaras.
Estabeleceram-se na Capitania vários engenhos, que investiam na plantação de cana-de-açúcar, utilizando mão-de-obra escrava. Durante vários anos, a Capitania de Pernambuco produziu grande quantidade de açúcar, sendo responsável por mais da metade das exportações do país.
Tal prosperidade chamou a atenção dos holandeses, que, entre 1630 e 1654, ocuparam toda a região, sob o comando da Companhia das Índias Ocidentais, tendo como representante o Conde Mauricio de Nassau, que por ter incendiado Olinda, estabeleceu-se em Recife, fazendo dela a capital do Brasil holandês.
A partir de 1645 teve início a Insurreição Pernambucana, movimento de luta contra o domínio holandês de Pernambuco. Foram quase 10 anos de conflito, com destaque para as Batalhas de Guararapes (foram duas), até que em janeiro de 1654 os holandeses se renderam.
A ocupação dos holandeses fez prosperar a cidade de Recife, onde se estabeleceram muitos comerciantes e mascates, enquanto Olinda continuava a ser o reduto dos senhores de engenho. Devido a divergências quanto à demarcação de novas vilas, em 1710, os moradores de Olinda invadiram o Recife, dando inicio a chamada Guerra dos Mascates. O líder da ocupação, Bernardo Vieira de Melo entrou para a história quando sugeriu que Pernambuco se tornasse uma república. Essa foi a primeira vez que se falou em república no país. O conflito só terminou com a chegada, em 1711, do novo governador da região.
Mas os conflitos e revoltas não foram só estes. Ocorreram ainda:

• Revolução Pernambucana (1817) – Eclodiu por um conjunto de motivos, dentre os mais importantes: a crise na produção de açúcar e algodão, o descontentamento com o domínio do comércio pelos portugueses e as ideias republicanas. Os revolucionários venceram algumas lutas e chegaram a estabelecer um governo provisório, mas logo foram derrotados pelas forças militares.
• Confederação do Equador (1824) – Movimento revolucionário que uniu várias províncias do Nordeste (Ceará, Rio Grande do Norte e Paraíba, além de Pernambuco) com ideias separatistas, ou seja, que pretendiam separar-se do império e instalar uma republica que seria chamada de Confederação do Equador. Frei Caneca foi o principal personagem desse movimento. Foram logo derrotados, e Frei caneca, fuzilado.
• Revolução Praieira (1848) – Foi mais um conflito de cunho liberal, com ideias separatistas, mas que ocorreu na esfera político-partidária. Após a Proclamação da Republica, o estado de Pernambuco voltou-se para seu desenvolvimento industrial e de infraestrutura.


Recife

Recife
Com o nome que provém dos arrecifes – formações rochosas naturais que embelezam as praias e formam agradáveis piscinas naturais – a capital pernambucana é cercada de beleza por todos os lados. Suas três ilhas que formam o centro da cidade, são ligadas pelas pontes que são cartão postal do estado, e que também conectam os polos históricos e modernos que a cidade oferece. Seja para curtir o sol e o calor presentes o ano inteiro, ou para aproveitar o que a noite recifense tem de melhor, você só não pode deixar de se divertir.
O Recife dispõe de uma grande variedade de pontos turísticos que fazem com que os visitantes fiquem encantados com tantas belezas naturais e culturais da cidade, e para que essa visita fique marcada em sua memória.

ARTE E HISTÓRIA

• Recife Antigo (Ilha do Recife) O tradicional bairro histórico da cidade concentra, durante o dia, grande movimentação comercial. A noite torna-se foco de lazer e entretenimento nas casas restauradas, que hoje são bares e restaurantes.
Aproveite:
1. Sinagoga Kahal Zur Israel, a primeira das Américas;
2. Espaço Cultural da Torre Malakoff;
3. Passeio de catamaran pelo rio Capibaribe sob as pontes do centro do Recife;
4. Feira de artesanato da rua do Bom Jesus (aos domingos);
5. Museu a céu aberto (antiga muralha da Cidade do Recife);
6. Praça do Marco Zero;
7. Teatro Apolo (primeiro teatro da cidade do Recife);
8. Igreja da Madre de Deus;
9. Shopping Paço Alfândega;
10. Teatro Armazém.

• Ilhas de São José e Santo Antônio Bairros comerciais e históricos do centro do Recife.
Aproveite:
1. Casa da Cultura, a antiga penitenciária e atual casa de artesanato;
2. Praça da República e seus jardins;
3. Teatro Santa Isabel;
4. Capela Dourada;
5. Mercado Público de São José;
6. Pátio de São Pedro;
7. Basílica de Nossa Senhora do Carmo;
8. Palácio da Justiça;
9. Palácio do Governo;
10. Baobá;
11. Basílica da Penha;
12. Diário de Pernambuco (jornal mais antigo ainda em circulação da América Latina);
13. Calçadão dos Mascates (camelódromo);
14. Praça Joaquim Nabuco;
15. Estação Central (Museu do Trem).

• Oficina Brennand Oficina de cerâmica do famoso artista pernambucano Francisco Brennand. O espaço exótico imerso na natureza é uma exposição permanente das obras do artista.

Instituto Ricardo Brennand

O instituto está sediado em um complexo arquitetônico em estilo medieval, composto por três prédios: Museu castelo São João, Pinacoteca e Galeria, circundados por um vasto parque.
Horário: de terça a domingo, das 13h às 17h.
Entrada: R$ 15,00 (inteira) R$ 5,00 (estudantes, professores e idosos acima de 60 anos com documentação comprobatória). OBS.: crianças até 7 anos gratuito.

Endereço: Alameda Antônio Brennand, s/n - Várzea - Recife / PE CEP. 50741-904.

Praia de Boa Viagem

Ela é a mais conhecida praia urbana da capital pernambucana e encanta os turistas pelas águas claras e piscinas naturais. a diversão fica por conta do banho de mar nas piscinas naturais que se formam quando a maré baixa e os arrecifes ficam visíveis. os turistas dividem espaço com diversos peixes e se deslumbram com a incrível cor azul da água do mar.
Endereço: Av. Boa Viagem, s/n – Recife / PE. CEP.51111-000
Aproveite:
• 1. Caldinhos caseiros;
• 2. Queijo coalho assado na brasa;
• 3. Amendoim torrado e cozido;
• 4. Cocadas caseiras;
• 5. Agulhinha e peixe frito
• 6. Caranguejo;
• 7. Camarão;
• 8. Ostra;
• 9. Raspa-raspa;
• 10. Castanha de Caju.

Recife Antigo

Recife Antigo é um bairro da cidade de Recife onde fica o centro histórico da cidade. É lá onde estão localizadas as ruas de paralelepípedos e pedras portuguesas, além das edificações mais antigas, que reúnem inclusive a memória da breve invasão holandesa. Vale a pena também apreciar o visual da cidade a partir do Marco Zero, à beira do Rio Capibaribe.
Endereço: Recife Antigo, s/n - Cidade, Recife / PE. CEP. 50030-150.

Rio Mar Shopping

Às margens do encontro entre o rio e o mar, na bacia do pina, nasce o mais novo e moderno shopping do Recife — o RioMar, maior centro de compras
Endereço: Avenida República do Líbano s/n, 251 pina – Recife – PE. CEP: 51110-160.

Olinda, Alto da sé

O Alto da Sé faz parte do sítio histórico de Olinda, que recebeu o título de patrimônio histórico e cultural da humanidade em 1982. A cidade é marcada e admirada pelas ladeiras e seu gigantesco carnaval.
Endereço: Alto da Sé, s/n – Olinda / PE CEP. 53120-100.

Porto de Galinhas

Desfrute ao máximo de sua estada em Pernambuco e visite as praias mais badaladas do país, isso porque porto de galinhas encanta pelas belezas naturais.
Diretoria de turismo (porto de galinhas) (81) 3552.1480/1980
Endereço: Porto de Galinhas s/n, Ipojuca / CEP. PE/ 55592-970.

Lazer e Diversão

• Caxangá Golf & Country Club Fundado em 1928 é o único clube de Pernambuco, e o segundo do Brasil, a possuir um campo de golfe, e este tem 18 buracos. Além disso, a estrutura possui pista de hipismo e equitação.
• Passeios de Catamaran Vários passeios pelo litoral norte e pelos rios do Recife são feitos a bordo de catamarãs, proporcionando uma vista de dentro para fora da cidade. Passando sob as pontes e atravessando bairros históricos, fazendo relato sobre a história do Recife.
•Cachaçaria Carvalheira Entre alambiques antigos, moendas e peças de trens, milhares de barris de carvalho abrigam uma das melhores cachaças do Brasil. A Cachaçaria Carvalheira é uma fábrica de cachaça de verdade, instalada em um ambiente mágico, cheio de charme e tradição, onde você vai conhecer a história da cachaça, suas lendas e todo o processo de fabricação, envelhecimento e envase da mais genuína bebida brasileira.
Tudo isso guiado por monitores bilíngues e com direito a uma deliciosa degustação de 7 rótulos de cachaça crua e envelhecida em barris.
• Horário de visitação: de segunda a sexta, das 9h as 17h.
• Sábados e domingos com agendamento prévio.
• Rua Manoel Didier, 53, Imbiribeira, Recife – PE.
• Informações: (81) 30818130
• E-mail: turismo@carvalheira.com.br
• Site: www.carvalheira.com.br
• Apresentações culturais As atrações regionais são desde apresentações de dança como caboclinho, frevo e maracatu, até a gastronomia típica. De lugares requintados aos mais regionais para receber os turistas que desejam imergir na cultura pernambucana.

COMPRAS

• Feira de Boa Viagem Localizada a beira mar da praia de Boa Viagem, a feira de artesanato tem artigos diversos, desde decoração, souvenirs, moda até a parte de alimentação com comidas típicas doces e salgadas. A feira divide espaço com a Igrejinha de Boa Viagem e o seu pátio é palco de apresentações de artistas de rua.
• Casa da Cultura É a antiga penitenciária do Recife e hoje um grande centro de artesanato. Preservando ainda uma cela em condições originais, todas as outras sao ocupadas pelos mais diferentes estilos de arte.
• Shopping Recife É um dos maiores shoppings centers do Brasil. Possui 465 lojas, 10 salas de cinema, 8 restaurantes, 4 praças de alimentação, e 5.000 vagas de estacionamento. Um de seus grandes diferenciais é o Pátio das Esculturas, uma das maiores áreas de exposições múltiplas do Nordeste.
• Shopping Paço Alfândega Localizado no histórico bairro do Recife Antigo, ocupa o prédio da antiga alfândega do Recife. Foi completamente restaurado e hoje é um refinado centro de compras, cultura, gastronomia e lazer. Com lojas âncora como a Livraria Cultura, o Restaurante Assucar e a casa de recepção Arcádia, o shopping apresenta um mix desenvolvido para atender turistas e os próprios pernambucanos. O terraço panorâmico proporciona uma bela vista do rio Capibaribe e suas pontes.

VIDA NOTURNA

Como toda metrópole, o Recife tem uma vida noturna muito agitada e que atende a diferentes estilos, idades e interesses. São bares, restaurantes e casas noturnas que estão concentrados em sua maioria nos bairros de Boa Viagem e Recife Antigo.

GASTRONOMIA

No litoral as delícias do mar podem ser apreciadas de diferentes formas. Uma apresentação mais elaborada é encontrada em restaurantes, que servem incríveis moquecas e caldeiradas com sugestão de vinho para acompanhar.
Já nas areias brancas das praias o visitante pode aproveitar uma opção mais popular, porém não menos importante, como os ensopados de aratu e os caranguejos cozinhados. Ainda pode encontrar desde os peixes fritos, onde o mais procurado é a agulhinha, até ostras, mariscos e delícias que não vem do mar, como queijo coalho assado na brasa, amendoim, ovo de codorna e os tradicionais caldinhos caseiros, onde o rei é o de feijão.
Ainda na capital o visitante pode encontrar todo tipo de cozinha, desde a regional e nacional até a internacional.

FESTAS POPULARES

O calendário de festas do Recife tem manifestações populares para todos os gostos.
• Carnaval Acontece durante um mês inteiro e tem focos em vários lugares da cidade. Com seu perfil multicultural consegue agradar diferentes grupos e se transformar em uma grande festa, que acontece simultaneamente em toda a cidade.

AVENTURA

• Mergulho Mesmo com o Brasil sendo abençoado com um litoral muito rico, foi o Recife que ficou com o título de capital brasileira dos afundamentos. Por ter sido palco de batalhas muito importantes para o país no período colonial, vários naufrágios se concentraram no litoral de Pernambuco e hoje são maravilhosos pontos de mergulho. O Navio Pirapama é um dos mais famosos e mais frequentados por turistas que visitam o Recife. O acesso é feito a bordo dos barcos das operadoras de mergulho, e os destroços ficam em média a 20 metros de profundidade. A visibilidade do local varia de acordo com a época do ano e pode chegar a 25 metros.